• Isabelle Lima

Irlanda, Inglaterra e Escócia: como aproveitar da melhor forma o Reino Unido

Ah! A Terra da Rainha, como eu tinha curiosidade de ficar uns tempos por lá e entender o porquê será afinal que a libra é tão cara, a Rainha tão longeva e a metrópole tão pioneira nas tecnologias que revolucionaram o mundo. Enfim, vivenciar o Reino Unido é mais que as perguntas que eu tinha e, mesmo que eu não tenha voltado com todas as respostas, supriu e superou todas as minhas expectativas e, falarei sobre isso agora.


Começaremos então pela capital da Inglaterra e do Reino Unido, a cidade de Londres é uma das mais globais do mundo e atrai muitos imigrantes em busca de condições de vida melhores. Algo emblemático que você não pode deixar de conhecer na cidade é a London Eye, a famosa e linda roda gigante de Londres, além do Big Ben claro, fazer um city tour e observar os pontos mais famosos é imperdível em uma cidade conhecida como essa. Se você, assim como eu, já assistiu “um lugar chamado Nothing Hill” e amou, você tem que conhecer esse bairro e a emblemática livraria do filme, uma curiosidade sobre Nothing Hill é que antes da Guerra ele era um bairro muito nobre, mas no pós-Guerra ficou muito destruído e isso barateou os imóveis, casas que abrigavam uma família rica passou a abrigar várias famílias, pelo preço, jovens e artistas se mudaram para esse lugar, o que acabou no futuro deixando o local movimentado e considerado de padrão alto novamente, é ótimo para tirar fotos e conhecer lindas floriculturas e cafés.


Tenho certeza que você já ouviu falar de Cambridge, a cidade é famosa por suas universidades e vale muito a pena a visita para admirar a arquitetura que enche os olhos, outra pequena cidade que me chamou muita atenção foi York, me apaixonei por sua parte histórica, conheci suas antigas muralhas e seus castelos que me tocaram por conhecer de perto um pouco mais da história e além de ter me encantado com a York Minster, a catedral chama muita atenção, pois é muito conservada e linda, não dá para ir à York e não visitar.


Pulando para a Escócia, com sua cultura muito viva e emblemática, em Edimburgo todos podem aproveitar, é inclusive onde muitas cenas da terceira temporada de Outlader foram gravadas. Algo muito importante na cidade é a Royal Mile, uma rua histórica que além de conectar o Castelo de Edimburgo e a Abadia de Holyrood, em sua extensão você poderá conhecer muitas outras atrações, por isso, caminhar por essa via é tão atrativo. Outra indicação minha é conhecer o National Museum of Scotland, ele conta desde a pré-história da Escócia até a atualidade além de abrigar a Ovelha Dory empalhada que é o primeiro mamífero clonado do mundo, é um museu de história natural, então tem setores científicos e fósseis que amei conhecer e passei horas nesse museu.


A Escócia também é muito conhecida por ser a terra natal do whisky e é claro que, eu que nunca deixo de experimentar nenhum símbolo culinário das cidades que visito, mesmo que estes não sejam sempre bons, não iria deixar de experimentar um autêntico whisky e esse não tenho do que reclamar, além da experiência de visitar a destilaria e conhecer a produção é uma experiência única de sabor. Se você ainda não se apaixonou pela Escócia eu continuarei tentando. Existem restaurantes por lá como o Elephant house que é onde os primeiros esboços de Harry Potter foram escritos, além de ser uma graça e todos deixarem suas marcas nas paredes do banheiro que especialmente vale uma visitinha com sua câmera.


Glasgow é a próxima cidade que quero falar sobre, por muitos anos teve sua reputação cheia de desemprego e violência, mas isso não é mais uma realidade, hoje Glasgow me fascina com seu centro histórico muito diferente de outras cidades, ele mistura muito a modernidade com a história, são monumentos que parecem vivos, pelo contraste com elementos modernos, por exemplo, lojas populares ou as muito caras em prédios ornamentais vitorianos, essa é a Buchanan Street que vai te tentar com tantas vitrines e te ofertar um passeio ótimo a pé.


Já na Irlanda do Norte visitei Belfast, e, um dos pilares para entender e aproveitar bem a cidade, é saber da Guerra Civil que assolou o local, que veio de uma tentativa da Irlanda do Norte em conseguir no Parlamento britânico mais autonomia e que após um tempo se transformou em movimentos violentos que envolveram grupos que queriam um governo local e outros que não consideravam isso benéfico. Essa guerra ficou conhecida como The Troubles e existem muitos monumentos e murais sobre isso para visitar, mas também há muitos murais de rua que visam dissociar a cidade desse passado de guerra.



Após eu começar a falar da Irlanda você com certeza está esperando saber sobre Dublin, terra incrível para quem ama cerveja, mas mesmo que não goste tanto assim seus pubs são uma ótima sugestão de programa noturno, mas é também uma cidade europeia então não podemos menosprezar seus monumentos históricos como o Castelo de Dublin que já abrigou vikings, a família real e já foi uma fortaleza militar, até hoje recebe eventos do Governo. Você também não pode perder o Parque Phoenix, o maior parque urbano da Europa que abriga cervos, um obelisco e um zoológico, então é um passeio bem completo e muito agradável.

Deixei por último, nesse texto em que acabei falando demais a cidade dos Beatles: Liverpool, onde você pode conhecer o The Cavern Club, onde tudo começou para bandas de rock muito famosas assim como, para os Beatles, lá toca música diariamente e tem uma atmosfera muito única, mas algo importante é que não reservam mesas, algo que você pode fazer é verificar os shows nos dias em que estará por lá e garantir seu ticktet, mas não perca essa oportunidade porque é muito marcante. Visite também um shopping ao ar livre, o Liverpool One, que abriga muitas lojas, bares e restaurantes, além de ter a chance de visitar o local de nascimento de Willian Shakespere em Stratford.


Image by Marcus Cramer
.
Download

Pela extensão desse texto você deve ter percebido como eu amo o Reino Unido e espero ter te passado um pouco do que conheço e amo por lá.



Quer receber mais conteúdos? Assine!

arrow&v