• Deborah Albuquerque

VOCÊ SABE PARA QUÊ SERVE O SEGURO VIAGEM?


Muita gente se pergunta sobre a necessidade de contratar um seguro viagem e acaba deixando para tomar a decisão já bem pertinho da data da viagem e, muitas vezes, acaba nem comprando. Porém, por mais que ninguém goste de pensar que vai ter algum problema durante suas férias, o seguro é um item essencial, não só porque alguns países exigem um na imigração, mas principalmente porque os valores para ter um atendimento médico são bem elevados e podem deixar um rombo nas suas economias se você precisar de alguma urgência. Infelizmente imprevistos podem acontecer e o fato de saber que você tem a quem recorrer, caso precise, vai te deixar bem mais tranquilo e seguro. Isso vale tanto para as viagens internacionais quanto para as nacionais. Se engana quem acha que por possuir um plano de saúde aqui no Brasil, não precisa de seguro. O seguro te traz outros benefícios como assistência odontológica, farmacêutica, traslado médico, orientação jurídica, seguro de vida por acidente ou invalidez entre outros. Além disso, nem sempre o plano de saúde tem abrangência nacional, tendo validade apenas no seu Estado ou Cidade.

​O seguro funciona como uma espécie de assistência médica para casos que trataríamos aqui no Brasil em um Pronto Socorro. Dependendo da seguradora, você tem um canal de atendimento em português, 24h por dia, via telefone, Whatsapp ou e-mail. Se você sentir um mal estar, sofrer um leve acidente ou algo mais sério, basta entrar em contato que será indicada a melhor forma de atendimento, como ir a uma clínica, hospital ou receber um médico em seu hotel por exemplo. Só será necessário pagar localmente e apresentar qualquer tipo de comprovante se houver algum acidente onde você não tenha possibilidade de entrar em contato antes de se dirigir a um hospital, nesse caso, é necessário guardar todas as notas e laudos médicos para reembolso posterior. Mas, em situações normais, diferentemente dos seguros de cartão de crédito, você não precisa pagar nada e esperar por um reembolsado depois da análise de notas e comprovantes. Qualquer procedimento deve ter um protocolo aberto junto a seguradora em um dos canais disponíveis.

Um fator importante a levar em consideração, é a época certa para comprar o seguro, pois alguns planos possuem uma proteção extra para cancelamento ou desistência de viagem, porém, só é válida se o seguro for emitido no mesmo dia em que os serviços a serem cobertos. Por exemplo, se você quer que sua passagem aérea tenha essa cobertura extra, vai ter que emitir o seguro no mesmo dia em que a passagem for emitida. Por isso, o ideal é contratar o seguro logo no início e não deixar para última hora, assim, todos os seus serviços de viagens estarão cobertos. Só fique atento às regras e motivos de cancelamento permitidos no plano escolhido. Outra informação a ser avaliada com todo cuidado é o valor de cobertura. Muita gente costuma pegar o seguro mais básico, só para não sair sem nada daqui, mas antes de tomar essa decisão, se informe sobre o seu destino. Lembra que falei sobre um rombo nas suas econômicas, pois então, uma cirurgia emergencial com internação nos EUA, por exemplo, pode te custar mais de U$ 50 mil.

Por último, o seguro que protege contra bagagem extraviada não deve ser o motivo da compra de um seguro, ele é apenas um complemento. A seguradora consegue apenas auxiliar na busca de suas malas, mas depende totalmente da cia aérea para a localização. A diferença é que se sua bagagem ficar desaparecida por mais de 24h (algumas seguradoras consideram um tempo menor), você tem direito a indenização, porém, se a cia aérea te indeniza algum valor, a seguradora desconta esse valor da indenização dela. Ou seja, se seu seguro cobre U$ 200,00 de bagagem e a cia aérea te indenizar U$ 150,00, a seguradora vai te pagar somente U$ 50,00. E para receber qualquer coisa, você precisa obrigatoriamente abrir um protocolo de atendimento junto a seguradora ainda no aeroporto (na área de retirada de bagagens) já com o comprovante de reclamação de bagagem perdida junto a cia aérea em mãos. A indenização também só é válida para compra de itens básicos como roupas e objetos de higiene pessoal de primeira necessidade, considerados imprescindíveis. Leia bem as condições gerais do seguro contratado para saber todas as regras. Sendo assim, não deixe de viajar sem um seguro viagem adequado, o valor não é nada exorbitante a ponto de valer a pena a economia.

Quer receber mais conteúdos? Assine!

arrow&v